Somos especialistas na importação e distribuição de equipamentos e peças de reposição de fabricantes globais. Televendas +55 47 3081 4822

Usuário

  • Minha Conta

Dúvidas?

Contate-nos +55 47 3081 4822

Social

Dinamarca quer deixar de importar gás russo a partir de 2023

An employee works at the Tunisian Sergaz company, that controlls the Tunisian segment of the Trans-Mediterranean (Transmed) pipeline, through which natural gas flows from Algeria to Italy, in El-Haouaria, some 100km east of the capital Tunis, on April 14, 2022. (Photo by FETHI BELAID / AFP)

Dinamarca quer deixar de importar gás russo a partir de 2023 ( Foto: FETHI BELAID / AFP)

Confira a matéria original no site jn.pt

A Dinamarca vai aumentar temporariamente a produção própria de gás natural no Mar do Norte para deixar de receber os fornecimentos da Rússia a partir de 2023, de acordo com um plano apresentado, esta terça-feira, pelo Governo de Copenhaga.

“Vamos fazê-lo ‘com os olhos bem abertos’. Até que a produção de biogás seja suficiente para cobrir todas as necessidades, estamos convencidos de que é melhor extrair mais gás do Mar do Norte do que o comprar a (Presidente russo Vladimir) Putin”, disse em conferência de imprensa a primeira-ministra social-democrata, Mette Frederiksen.

A chefe do Executivo da Dinamarca disse também que o país vai manter o acordo internacional sobre o fim da extração de gás e petróleo na zona do Mar do Norte em 2050 e que vai incrementar, por isso, as energias renováveis.

Em 2019, a produção local cobriu 72% do gás consumido no país, segundo a Agência Dinamarquesa de Energia, estando a Rússia entre os principais fornecedores.

A Rússia fornece entre 40 e 45% do gás importado para a União Europeia. Os 27 países do bloco europeu estão a tentar abandonar as importações do gás russo por causa da invasão da Ucrânia, mas especialistas afirmam que o processo pode demorar vários anos.

No projeto apresentado hoje, o governo dinamarquês disse que vai garantir – antes do final do ano – às 400 mil casas que dependem do gás natural para aquecimento o acesso a uma rede térmica de energia ou subsídios para a concretização de um novo sistema.

O objetivo, de acordo com o plano governamental, é conseguir que metade das 400 mil casas que usam gás natural abandonem esse recurso até 2028 para que o país deixe de usar gás natural a partir de 2030.

Nessa altura (2030), o Executivo conta multiplicar por quatro a produção total de energia renovável, aumentar entre um e quatro gigawatts a energia eólica marítima e incrementar os vários projetos de construção de ilhas artificiais destinadas à produção de energia verde.

Em 2030, a Dinamarca pretende exportar energia renovável para o continente europeu, de acordo com o plano que foi apresentado hoje.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou quase dois mil civis, segundo dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A guerra causou a fuga de cerca de 12 milhões de pessoas, mais de cinco milhões das quais para outros países.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SMART SUPPLY BRASIL

Rua Miguel Matte 687, Sala 2102
Edifício Evolution Corporate
Balneário Camboriú, SC – Brasil
CEP : 88331-030
+55 (47) 3081-4822
[email protected]

SMART SUPPLY EUROPE

Diogo Dias St. nº96
Montijo, Setúbal
Portugal
Postal Code: 2870-272
+351 935 409 333

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© Smart Supply 2022

Get $10 for every friend you refer

Being your friend has perks. Hook yours up with $10 off & get $10 off after their first purchase.